Técnico diz que brasileiro vítima de racismo na Sérvia não deveria ter reagido e pede punição a seu próprio jogador.
21/02/2017 - 20h27 em Geral

O triste episódio de racismo sofrido pelo brasileiro Everton Luiz, do Partizan, no último final de semana, segue repercutindo na Sérvia. Agora, foi a vez do treinador dos alvinegros, Marko Nikolic, dar sua opinião sobre o tema. E, ao contrário do esperado, ele não defendeu seu atleta.

Segundo Nikolic, Everton não devia ter reagido após ser chamado de "negro estúpido" por torcedores do Rad Beograd. O jogador fez gestos obscenos após ser ofendido.

"Everton não deveria ter reagido, mas alguma coisa o fez reagir, não foi?", disse o treinador, que foi demitido na temporada passada pelo Olimpija Ljubljana, da Eslovênia, após ofender racialmente um de seus comandados.

Nikolic ainda pediu que o brasileiro seja suspenso, junto com o Rad Beograd.

"Os dois lados do incidente devem ser punidos. Essas coisas acontecem no futebol. Agora, resta às autoridades sancionarem os envolvidos no caso", bradou, segundo Reuters.

O Rad já teve seu estádio fechado pela Federação Sérvia na última segunda-feira.

Enquanto técnico da equipe eslovena, Nikolic foi mandado embora após chamar o atacante nigeriano Blessing Ekeke de "negro idiota" depois do atleta comemorar um gol efusivamente após marcar no empate por 1 a 1 com o Zavrc. 

O técnico considerou que a atitude do africano deixou menos tempo para o Olimpija buscar a vitória.

Jogando fora de casa, Everton Luiz teve de lidar durante a partida com gritos da torcida imitando macacos, além de faixas com cunho racista. O árbitro do clássico chegou a paralisar o jogo até que as faixas fossem retiradas.

"Eu sofri com abusos racistas durante os 90 minutos e também fiquei incomodado com os jogadores do time da casa que apoiaram os torcedores. Todos eles estavam me atacando. Quero esquecer isso o mais rápido possível. Eu amo a Sérvia e as pessoas daqui. Foi por isso que eu chorei", disse Everton, após a partida - ele deixou o campo chorando e sendo consolado pelos companheiros de equipe.

Irritado com a situação, o brasileiro mostrou o dedo do meio aos torcedores que o provocaram na partida.

O gesto obsceno do jogador acabou gerando uma confusão não só com a torcida, mas também com os jogadores rivais, e a polícia foi acionada para conter os ânimos no estádio.

 

Fonte: MSN.

COMENTÁRIOS